Necessidades Rosa

Necessidades Rosa

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Você já ouviu falar da Dieta Ravenna??? Perda de até 7 kg por mês


Já ouviu falar da dieta Ravenna? O método propõe o emagrecimento a partir de uma brusca alteração dos hábitos alimentares, acompanhada de um processo psicológico para a mudança. Dentre seus princípios, estão a reduzida quantidade de calorias, a preferência por alimentos de baixo índice glicêmico, a restrição de comidas muito saborosas e a compreensão de que o sobrepeso e a obesidade não são problemas isolados, ao contrário, têm motivos emocionais e causam impacto na saúde do corpo todo. Conversamos com o médico Máximo Ravenna, criador da dieta, e contamos como fazer dieta Ravenna para emagrecer. Veja a seguir.


A dieta é personalizada, portanto, a quantidade de calorias da dieta Ravenna varia de acordo com as necessidades de cada pessoa. Em média, são permitidas 800 calorias para quem está na primeira fase do tratamento.


A dieta Ravenna segue alguns princípios básicos, elaborados pelo clínico geral e psicoterapeuta argentino Máximo Ravenna. Ela libera o consumo de alimentos com baixo índice glicêmico, enquanto propõe que os carboidratos refinados sejam eliminados da dieta.

Além disso, a dieta Ravenna sugere que você faça apenas quatro refeições por dia e que no almoço e no jantar sejam consumidos um caldo e uma salada antes dos pratos principais. Por outro lado, dá direito à sobremesa e ao cafezinho todos os dias. “Outro diferencial é que ela prevê o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, formada por nutricionista, psicólogo e educador físico, sempre que possível. Isso ajuda a manter a motivação em alta durante o tempo em que se está seguindo o programa e ainda potencializa os resultados”, diz Janete Neves, nutricionista da Clínica Esportiva (SP).

A perda de peso mínima é de 2 kg na primeira semana de dieta e pelo menos 1 kg por semana nas etapas seguintes, valor considerado saudável pelos profissionais de nutrição. A dieta resolve a vida de quem deseja emagrecer, mas não tem a menor condição de fazer dois lanches na parte da manhã e mais dois na parte da tarde, coisa que a maioria dos programas de emagrecimento propõe. Além disso, o cardápio é bastante diversificado e a maioria dos pratos é de dar água na boca.

Os pacientes perdem de 5% a 7% do seu peso ao mês, o que, para uma pessoa de 65 kg, são 4,5 kg, e para alguém com 100 kg significa 7 kg a menos. “Uma mulher com 100 kg, por exemplo, pode projetar, com segurança, subir na balança e comemorar a chegada aos 65 quilos em nove meses, considerando o resultado mínimo do método”, explica Máximo Ravenna.


Alimentos liberados



Alimentos ricos em fibras e com baixo índice glicêmico recebem destaque nessa dieta. “Eles não são estimulantes, auxiliam no controle da saciedade, reduzem compulsões e colaboram para o bom funcionamento intestinal”, explica Máximo. Ação contrária aos alimentos de alto índice glicêmico, que aumentam a secreção da insulina, responsável pelo aumento da fome e o desejo de comer ainda mais comidas à base de açúcar e farinhas. Assim, frutas e verduras serão as fontes de carboidratos da dieta.

Frutas cítricas, proteínas magras, como peixes e frango, alimentos termogênicos e líquidos com baixas calorias também estão recomendados. A eliminação rápida de peso é um dos princípios do Método Ravenna, uma vez que ver os resultados logo é um excelente motivador, por isso refeições livres não são permitidas.


Alimentos proibidos



Açúcares e carboidratos refinados ou processados devem ser eliminados da dieta, pois afetam o cérebro e causam dependência. Frituras, queijos bem amarelados e doces industrializados também devem ser riscados da sua lista de compras. Depois de alcançado o peso ideal, será feita uma transição alimentar, reintroduzindo esses alimentos aos poucos na dieta, para identificar qualquer possível alteração de conduta provocada por comidas que tendem a desencadear o comer excessivo. Também são cortados alimentos de alta palatabilidade, ou seja, tão gostosos que podem criar uma indesejada ligação entre comer e sensação de prazer.

Essas mudanças, segundo Máximo Ravenna, melhoram notadamente a qualidade de vida de seus pacientes. “É comum ouvir dos pacientes, ao longo do tratamento, que estão se sentindo com mais energia e livrando-se de remédios que antes usavam diariamente, seja para insônia, depressão, diabetes ou pressão alta, entre outros”, conta.


Cardápio da dieta Ravenna



São feitas quatro refeições por dia: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. O reduzido número tem como objetivo fazer uma desconexão da comida, deixando de passar o dia todo em função dela.

Café da manhã e lanche da tarde
Iogurte natural desnatado com frutas ou café com leite e omelete ou café com leite, 2 fatias de queijo branco e duas fatias de peito de peru.

Almoço e jantar
Entrada: um caldo, que tem como função reduzir o ritmo e a ansiedade, seguido de uma salada.
Prato principal: uma proteína com acompanhamento
Sobremesa: fruta.

Cardápio de um dia da dieta Ravenna


Café da manhã



- 1 pote (200 ml) de iogurte natural desnatado adoçado com sucralose ou estévia
- 1 pires (chá) de fruta picada (melão, morango ou pera)

Almoço



- 1 cumbuca (pequena) de sopa de abóbora com brócoli
- 1 prato (raso) de salada de alface, rúcula e agrião, temperada com 1 fio de azeite de oliva extravirgem, vinagre a gosto e 1 pitada de sal
- 1 filé médio de carne magra
- 1 col. (servir) de arroz integral
- 1 banana-prata com canela
- 1 café expresso

Lanche da tarde



- 2 torradas de abóbora, sem glúten e sem açúcar (à venda em lojas de produtos naturais)
- 1 queijo tipo Polenguinho

Jantar



- 1 cumbuca (pequena) de sopa de legumes picados (vagem, cenoura, chuchu e aipo)
- 1 prato (raso) de salada com 1 pepino e 1 tomate cortados em rodelas e alface à vontade, temperada com 1 fio de azeite extravirgem, vinagre a gosto e 1 pitada de sal
- 1 pires (chá) de picadinho de frango com pimentão e batata
- 1 tigela de gelatina diet
- 1 xíc. de chá branco

Outra opção de cardápio:


Café da manhã e da tarde: (café, iogurte, 1 fonte de proteína e 1 fruta)
Café com leite desnatado e adoçante, omelete de peito de peru e uma fruta;
Café com leite desnatado e adoçante, 1 iogurte desnatado e 1 fruta;
Café com leite desnatado e adoçante, 2 fatias de queijo branco e 2 fatias de peito de peru;

Almoço e Janta: 1 porção de caldo, salada verde (tomate, pepino, alface, agrião, champignon), 1 fonte de proteína(carne, frango, peixe, ovo), vegetais (vagem, couve-flor, purê de abóbora, suflê de cenoura) e sobremesa (ameixa, maçã, abacaxi, morango, damasco, goiaba, pêssego fruta ou compota diet e gelatina).
1 prato de caldo de tomate, salada verde, 1 filé de frango com legumes e 1 porção de gelatina light;
1 prato de caldo de abóbora, salada verde, 1 filé de alcatra, cenoura refogada, pêssego em calda light;
1 prato de caldo de cebola, salada verde, abobrinha gratinada com ricota, 1 fruta;

Além da dieta o programa do Dr. Ravenna inclui 1 hora de malhação diária, dividida em ½ hora de caminhada ou bicicleta ½ hora da atividade de sua preferência.

O consumo de pratos variados e elaborados, por um lado, facilita a adesão à dieta. Por outro lado, isso obriga você a programar as refeições da semana e a prepará-las com antecedência, para seguir à risca o que o método ensina. As porções também são bastante reduzidas. Segundo os especialistas do método, isso ajuda o seu corpo a se disciplinar a comer só o necessário, sem ceder à gula.



A empresária Moema Barbosa, 49 anos, conheceu a dieta em Buenos Aires, enquanto folheava uma revista. “Fiquei entusiasmada com a promessa de perda de peso rápida, sem remédios e sem cirurgias”, conta. Depois de sete meses seguindo o método, mandou embora nada menos que 47 kg! “Pela primeira vez estou conseguindo manter o peso que conquistei há quatro anos. Fico supermotivada a cada vez que me olho no espelho.”